Destaques

Fontes renováveis crescem no mercado livre de energia

Fontes renováveis crescem no mercado livre de energia

É grande a perspectiva em torno da expansão das fontes renováveis no mercado livre de energia. Durante a pandemia, que dominou o ano de 2020, comercializadoras e consumidores amadureceram muito. As empresas seguem buscando reduzir custos, que no mercado livre tende a ser mais baixo que o do regulado, e diferentes formas de reduzir o impacto ao meio ambiente, até por ser uma exigência do consumidor e de investidores.

Hoje, o mercado livre responde por 35% das obras em andamento no setor elétrico. Segundo a Abraceel, 39% da geração de energia das fontes renováveis incentivadas é voltada para atender ao mercado de livre de energia, crescimento de 14% nos últimos doze meses.

Os fatores ESG – critérios ambientais, sociais e de governança aplicados aos investimentos – também deverão influenciar o aumento da presença de energia renovável no mercado livre. Este segmento tem sido um dos mais procurados para aportes, ao mesmo tempo que grandes companhias são pressionadas, por investidores, para reduzirem a pegada de carbono. As empresas têm apresentado balanços ambientais positivos em relação a emissões de gases de efeito estufa e essa pressão tem levado à compra de energia de fontes renováveis.

“É para este mercado que estamos voltados, como uma das maiores empresas de geração e comercialização de energia renovável do Brasil e a segunda maior geradora de energia eólica no mercado livre. Estamos presentes desde a prospecção de novos projetos até a comercialização de energia e, ao lado de nosso cliente, oferecemos soluções para redução da pegada de carbono e atuamos no mercado de curto e médio prazo, PPAs de longo prazo e autoprodução de energia”, afirma André Queen, Gerente de Comercialização de Energia da Ibitu. Hoje, no portfólio são 832 MW distribuídos em seis estados brasileiros e capacidade de expansão de 1,2 GW, por meio de projetos greenfield em desenvolvimento eólicos, solares e híbridos, nos estados do Piauí e Paraíba.

Compartilhe